Pandas e cangurus

Guilin, 26 de janeiro de 2011.

Voltamos pra Li Jiang onde passamos a noite, vários bares de karaokê cheio de chineses. Bah!! Claro, se é na China! Mas a coisa aqui é diferente, nas cidades turísticas do sudeste asiático, acredito que 95% dos turistas são estrangeiros. Aqui na China é o inverso, 90% são chineses. E os estrangeiros, na maioria são estudantes de mandarim, como eu disse. Não entramos em nenhum bar, pois a cerveja é cara(cinco vezes mais cara que nos bares simples de rua) e karaokê é diversão pra chinês, fomos num bar em Shangri-la que era do mesmo jeito, os caras revezavam cantando num palco no centro enquanto a galera das mesas acompanhavam batendo com uns pedaços de madeira na mesa. Aí quando gostavam do cantor, iam colocando umas faixas no pescoço. Quanto mais faixas, maior era o agrado do público. Pagar cerveja cara pra ouvir música ruim, não rola.
De manhã fomos para Dali, que também tem uma cidade antiga, assim como Li Jiang. Passamos dois dias percorrendo as ruelas olhando tudo.  Tudo aqui é muito diferente, estou encantado com a China(me desculpem se por acaso eu repetir essa frase várias vezes...). Entramos num supermercado e escolhemos vários salgadinhos, daqueles embalados a vácuo, tem muito disso aqui, tudo baratinho tipo 50 centavos -1 real...peguei um monte pra provar...peixe doce com pimenta, lula desidratada e uns outros que não sabia o que era mas tinha muuuuita pimenta. Os pés de galinha não fiz questão de provar.
Cidade antiga de Dali

Dali



Viajar com  o Gabriel tem facilitado nessas cidades pequenas, pra pedir informação, comprar tickets e se deslocar seria mais difícil sozinho.De noite pegamos um busão de volta a Kunming e fomos direto para a estação de trem. Seguimos então num trem noturno para Guilin já na província de Guangxi. Na saída da estação já em Guilin, conhecemos o único gringo que estava no trem além de nós, o Daniel, um Israelense de Jerusalém gente finíssima. Agora somos três.
Minha bicicletinha tá me dando um pouco de trabalho pra me locomover aqui na China, tenho que carregar ela em rodoviárias, estações de trem, e dentro de ônibus na cidade. Isso no meio de multidões é meio complicado. Tenho pensado no futuro dela, talvez tenha que me desfazer ou mandar pro Brasil. Já estou quase três meses com ela, ajudou um bocado mas por aqui não tá combinando muito.
Guilin é uma cidade grande em comparação com as outras que passamos. Deixamos as tralhas no albergue e fomos rodar, fomos para um parque onde tinha um zoológico com ursos panda!! Os bichos são muito fofos, igual macaco fazendo graça e brincando um com outro. Vi também uns cangurus que na Austrália não tive tempo de ver.




Absorver toda essa estranheza da China está sendo muito doido.


Esses outros acho que sao parentes do panda...


Que fofo!

Um comentário:

B disse...

esse fofo ficou esquisito.