Viajar sozinho...



Probolinggo, Ilha de Java-Indonésia, 1º de outubro de 2010.

Antes da minha viagem , quando eu comentava com alguém que eu iria dar a volta ao mundo, a maioria achou uma loucura, ainda mais que eu iria sozinho. Será mesmo que é loucura?
Viajar com alguém realmente tem algumas vantagens, tipo: às vezes economiza no hotel, você tem alguém pra compartilhar momentos maravilhosos, tem com quem conversar o tempo todo , digamos que um “toma conta” do outro. Tudo bem, legal,  99% das pessoas acham isso. Não se aplica só em viagem, pra outras coisas também tipo, ninguém gosta de ir ao cinema ou pra uma festa sozinho, se não tiver companhia não vai... aí acaba deixando de assistir a um filme que você tava louco pra ver ou perde um show de um artista que você é fã....por falta de companhia. Será mesmo que uma companhia é tão imprescindível ??? Pouca gente, pelo menos no Brasil, vê alguém fazendo algo sozinho por pura opção...fica com pena...dizendo olha aquele coitado ..tá sozinho...

Para você arrumar um parceiro pra uma viagem longa de volta ao mundo, é preciso pensar em alguns detalhes...a pessoa tem que ter a mesma disponibilidade(tempo, dinheiro...) e principalmente muita afinidade, ou seja ,gostar das mesmas coisas, por exemplo andar ou pedalar muito, carregar peso, comer qualquer coisa, dormir em qualquer lugar...e ter a mesma disposição para se submeter a alguns perrengues. E uma coisa fundamental, é quando surgir alguma divergência, ambos tem que ter paciência para chegar num consenso. Isso acontece até em viagens de fim de semana...se você for com alguém incompatível, pode estragar o passeio e você não aproveitar como gostaria.

Agora viajando sozinho:

*Você faz o que realmente quer sem nenhuma interferência: deixa eu fazer uma analogia meio grosseira...imagina uma adolescente que vai fazer 15 anos...ela aguarda aquela festa deslumbrante por muito tempo... é o sonho da vida dela que vai ser realizado, ela idealiza aquele momento mágico por anos...no dia da festa ela quer que seja do jeito que ela sonhou...aí vem alguém e atrapalha...tipo a mãe enchendo o saco, o namorado com ciúme, seja lá o que for...

*Você fica mais aberto para fazer novas amizades pois não há aquela barreira do grupo que te deixa meio “fechado” naquele círculo

* Do ponto de vista cultural, você acaba tirando mais proveito pois: se ralaciona mais com os habitantes locais; fica bem mais atento para tudo, mais ligado em tudo ao seu redor...absorvendo mais a atmosfera do local.

* Você fica mais centrado, o que te ajuda a tomar decisões te deixando mais seguro de si.

Eu já estou acostumado “comigo mesmo”...desde que terminei a faculdade e fui morar no Amazonas, passei 2 anos e meio morando só...foi um bom estágio...depois de volta pra Belém, trabalhando no interior ... passando muito tempo sozinho...ao todo mais de 10 anos de treinamento... Acho que todo mundo deveria se dar essa oportunidade de se conhecer melhor, fazendo uma viagem ou qualquer outro programa sem a companhia de ninguém, no começo é meio estranho, se sente desolado, angustiado...até se encontrar.

No meio do caminho agente acaba se juntando com alguém ou um grupo que está indo na mesma direção pra fazer uma parte da viagem, seja um passeio de um dia ou seguir junto o itinerário. Como aconteceu na Nova Zelândia, que viajei com o Tom uns cinco dias, com a galera do albergue em Nelson, o grupo de brasileiros em Hong Kong, com o Hélio e uma turma aqui na Indonésia...inclusive combinamos de nos encontrar em Cingapura semana que vem pra subir o sudeste asiático.

Tá bom...tô viajando...com e sem trocadilho.

13 comentários:

T. Muffin disse...

Oi Rogério, boa tarde! Encontrei seu blog pesquisando sobre mobhilões de volta ao mundo que é uma coisa que eu tenho muita vontade de fazer. Pra mim ainda é um projeto pro futuro, pra cerca de uns três anos (quero terminar a faculdade primeiro). Mas mesmo assim já estou coletando informações, to vendo se é isso mesmo o que eu quero, se prefirodar a volta em 6 meses ou 1 ano. Quando você tiver um tempinho você pode me dizer mais ou menos como organizou sua viagem?

Eu não quero te torrar o saco! Haha só queria saber o básico, por exemplo como e por onde você comprou sua passagem, mais ou menos o preço.

Desculpe pela invasão, viu?

Tudo de bom!

(thalitaferratti@gmail.com)

jane disse...

Ei amigo, voce ta carente, por isso o comentario?

Anônimo disse...

Leio,

Assisti hj "Comer Rezar Amar" e tem tudo a ver com seu post e seus dias em Bali...

Vê se assiste por aí

Beijão,
Ninho

Rogério Oliveira disse...

Jane, pelo jeito vc nao entendeu o espirito da coisa...

Rogério Oliveira disse...

Oi Muffin,
eu tambem pesquisei bastante durante meu planejamento, inclusive lendo muitos blogs de viagens ... vamos trocando ideias... sobre a passagem, da uma olhada no www.oneworld.com, la tem uma ferramenta (na parte de tickets RTW) que vc faz uma simulacao do roteiro e ve o valor , a minha custou R$6.600, com 16 trechos, muuuuuito barato se comparado a tickets avulsos.

Qualquer coisa pergunta !

CUIX. disse...

Hei meu primo, estou lhe seguindo...rsrsr, digo aqui no blog, to meio que viajando junto com você e com ou sem trocadilho também, rsrsr, me identifiquei com seu poste pois to aprendendo a conviver mais comigo mesma, tenho menos tempo de estagio que você mas to aprendendo... Beijão e tudo de bom!

Luiza Paes disse...

Cara, sempre tive o sonho de dar a volta ao mundo e vc tem me dado muita coragem pra isso, minha mãe me falou hoje que eu não devo ir sozinha mas depois de ler esse post tenho mais certeza de que vale a pena. Acredito que isso é como se fosse um 'procissão" pelo mundo a fora e pra dentro de si mesmo! Obrigada pela coragem e dicas que vc vem me dando. Ainda via demorar pra fazer [teno só 18 anos] mas concerteza até lá vai ter muito planejamento começando desde já. Flaar em Planejamento gostaria de eprguntar em que site ou ual empresa vc comprou seu ticket e se vc escolhe qntos dias vai passar em cada lugar! Novamente, muito obrigada

Rogério Oliveira disse...

Oi Luiza, que legal ver a galera curtindo o blog...planejar uma viagem é realmente muito prazeiroso, quando estava planejando a minha, sentia motivação pra tudo só em pensar que eu ia pro mundo.
Agora que estou há 2 meses na estrada, as ideias estão fluindo mais e vou escrever um pouco mais sobre essas reflexões de sonho, vida, diferenças culturais...
Sobre o ticket RTW, o meu é da Oneworld(www.oneworld.com) dá uma olhada lá nas regras, e faz uma simulação de itinerário e valores que vc vai ter uma ideia...quanto às datas, elas são marcadas mas posso mudar sem pagar nenhuma taxa, contanto que não exceda o tempo de 1 ano entre o primeiro e o último trecho.
Qualquer dúvida, estamos aí.

Fernanda disse...

Ola Rogerio, tudo bem? Vc lembra o nome do hotel que ficou em Bali? Estou chegando la dia 18 de dezembro e nao vou ficar ate o reveillon e os precos estao absurdamente caros - uns $100 a diaria. Sem condicoes!!! Obrigada! Fernanda

Fernanda disse...

Obs - meu email fcsviagens@gmail.com. Tambem estou viajando pelo mundo. www.fernandaviajante.blogspot.com

Rogério Oliveira disse...

Fernanda, a ilha de Bali é grande...provavelmente vc deve estar falando de Kuta...lá tem centenas de pousadas bem baratas, eu não lembro o nome da que eu fiquei, muito menos aonde ela fica..pois Kuta é um grande labirinto, bem fácil de se perder, mas paguei em torno de 5 dólares. Li no seu blog que vc gosta de reservar tudo com antecedência e ter tudo certinho... Eu viajei de forma diferente..visitei umas 137 cidades e devo ter feito reserva em 4 ou 5 !!! (na Europa pois era alta estação). Então, a minha sugestão como mochileiro, é vc procurar por lá na hora que com certeza vai achar facilmente.

Alê Moraes disse...

Oi Rogério,
Gostei muito do que escreveu sobre viajar sozinho, estar com vc mesmo... Concordo muito com isso e faço o mesmo as vezes.
Estou pensando em ir sozinha para a Tailândia no próximo carnaval, saindo de SP.
Alguma dica?
Obrigada!

Alê Moraes

Rogério Oliveira disse...

Alê Moraes, minha dica é: vááá !!
Eu amo a Tailândia! Mas tente se programar para passar pelo menos 1 mês para conhecer as ilhas do sul, a região central ao redor de Bangkok e o norte.