Um céu sem estrelas

Jakarta, 7 de outubro de 2010.

A viagem de trem não foi nada legal... calor, a madrugada toda era gente entrando a saindo, nego gritando vendendo um monte de coisa, menino chorando, e não tinha como deitar...passei a noite acordado, quem mandou ir de 3ª classe...

Jakarta é a capital e a maior cidade da Indonésia. Eu nem vinha pra cá pois sabia que era uma cidade muito caótica e não era muito interessante. Fui para a região da Jalan Jaksa, a rua dos albergues pois não tinha conseguido contato com o meu host do couchsurfing, e depois fui pra casa dele. Foi legal sair com a turma do CS, era aniversário de um deles e fomos para um local bem arrumado, onde tinham umas salas privadas de karaoke, eram uns 15...uma galera bem alto astral.
Isso foi em um sinal, devia ter umas 70 motos...o trânsito é uma cagada, nego andando por cima da calçada, muito barulho de buzina....pra atravessar tem que se meter na frente dos carros pedindo passagem senão fica la o dia intero....

Ojec

Uma das feiras no centro de Jakarta, tudo que eu não conhecia eu provava...tudo muito baratinho, coisa de centavos!

A turma do CS, o meu host é esse que tá atrás de mim. Uma turma muito bacana, o CS é isso!


Jakarta é uma cagada generalizada, muito carro, moto nem se fala, ônibus velhos, caminhões velhos, muitos ojec – motinhas com cabine que soltam uma fumaça braba...

O que mais me impressionou foi o céu, logo que cheguei pensava que era chuva... depois vi que era poluição...imagina um céu encoberto por uma nuvem de fumaça! Nunca tinha visto isso...a noite não se pode ver estrelas devido a poluição! É uma loucura saber que milhões de pessoas nunca verão um céu estrelado.

Comi algumas frutas que ainda não tinha provado, inclusive o durian, uma fruta muito fedorenta que lembra a jaca, até que é gostosa.

Circulei pelo centro onde tem vários prédios remanescentes da colonização holandesa. Aí eu tava num museu lá pelo centro e chegou um camarada me dando informações sobre o local e se oferecendo pra me mostrar outros lugares na redondeza(lógico que era pra ganhar um trocado depois)...os indonésios são bem amigáveis...o cara andou comigo de 2 da tarde até 8 da noite me mostrando um monte de coisa...um mercado de peixe antigo, o pier dos barcos cargueiros, uma mesquita, nos embrenhamos numas feiras...no final ficou muito contente com os 5 reais que dei pra ele, he he
Vendedor de rua preparando um Nasi Goreng (arroz frito, com um monte de coisa)

Café da manhã!!!

Adoro entrar em mercados e provar frutas que nunca vi, nesse aí comi umas 5 frutas que nunca tinha provado

Comendo o durian, pense num negócio fedorento!!!

Quem me hospedou aqui foi o Abhu, um camarada gente finíssima, demos uns rolês de motoca pela cidade, e trocamos muita ideia. O objetivo do couchsurfing não é só economizar na hospedagem, mas promover um intercâmbio cultural onde a gente convive mais de perto com os hábitos locais.Ele disse que tinha combinado com uma turma pra ir numa ilha muito bonita perto de Java na semana que vem...mas não deu pra esperar ...já estou quase 20 dias na Indonésia, tá na hora de tocar o barco.
Aqui a gente vê fanta de vários sabores

Banheiro na Indonésia, se for analisar é mais higiênico...a descarga é essa vasilha vermelha...O único problema é que a gente fica numa posição meio ingrata

"Em casa"...Esse é o Abhu, gente finíssima

Gostei muito da Indonésia, talvez pela simplicidade e alegria do povo, a desorganização das cidades, a beleza das praias...

3 comentários:

Anônimo disse...

Maaaaassa véio... vamo que vamo...

Leio, gosto de ti pra caraio, essa semana vou fazer uma tatoo igual a sua no braço direito... um tíque, parece...

depois te mando uma foto!

bjunda, te cuida

Ninho

jane disse...

Voce ficou mais feliz que o guia !!!
kkkkkkkkkkkkkk,
Nossa, fico imaginando esse céu, deve ser a treva.
Beijos. Jane

T. Muffin disse...

OI Rogerio! Obrigada por me passar a dica daquele site! Estou numa correria de trabalho-faculdade que mal to com tempo extra, mas vim aqui ler seus posts e vo dar mais uma boa olahda no site da passagem aérea. Que loucura essa Indonésia, hein? Deve ser o máximo conhecer uma cultura TÃO diferente da nossa! Li no outro post que você só comprou seu netbook há pouco tempo, né? Antes você só usava as lan houses? O net deve deixar tudo bem prático mesmo.
Boa sorte por aí e continue postando, adoro ler suas aventuras!