Relax nas montanhas do norte

Subindo o rio Mekong- Laos, 21 de novembro de 2010.


Pai é uma vila bem pequena, situada ao norte de Chiang Mai (norte da Tailândia), que faz parte da província de Mae Hong Son, bem perto da fronteira de Myanmar.  É bem sossegado, é um local frequentado por hippies desde a década de 70, e como é uma região montanhosa, chega até fazer um pouco de frio de noite....tem que passar por mais de 1.700 curvas pra chegar até aqui!!!  Fiquei num bangalô bem na margem do rio Pai, um lugar muito agradável e tranquilo, os bangalôs são todos feitos de bambu, assim como a ponte que dá acesso à vila, o bar na beira do rio e toda a área ao redor ... onde a gente relaxa olhando pro céu ouvindo o barulho da água correndo. Da mesma forma como aconteceu com todos os lugares na Tailândia, foi um lugar que me deu vontade de passar mais uns dias, mas usei a mesma tática que consegui sair de Bangkok...no terceiro dia comprei logo a passagem para o próximo destino, pra não dar chance de ficar mais tempo.
Aproveitei aqui para comprar uma lembrança para o meu pai, tem algo mais significativo do que comprar uma camiseta “ I love Pai” para o seu pai... em Pai, uma vila minúscula no norte da Tailândia!?!?!                Pai (o meu)...te amo !

O lance aqui é diferente dos outros lugares por onde passei, ninguém vem pra cá pra ver templo como em Bangkok e outras cidades históricas, fazer algum  curso como em Chiang Mai,  fazer farra, mergulhar ou curtir praia como nas ilhas do sul, ou esportes radicais como em Krabi...o negócio aqui é justamente curtir a natureza e o clima relax das montanhas....tem vários hotéis e campings bem isolados nas montanhas ao redor da cidade...
Aluguei uma motinha por uma enorme quantia de 5 reais a diária !!!! chegou a ser mais barato que na Indonésia(9 reais). Uma diária de moto no interior do Pará chega a custar 60-70 reais!! Tem coisa aqui que é tão barato, que dá vontade de rir. Que nem a diária do albergue em Chiang Mai = R$6,50  (com chuveiro quente e internet grátis)... a passagem de ônibus em Bangkok = R$ 0,40  ... Como dizia o Malvir, o gaúcho que passei uns dias em Ko Phangan : “Aqui nós é rei !”
Cruzei pequenas vilas próximas de Pai, pra ver umas plantações de arroz nas montanhas, fui numa cachoeira e rodei pela vila...bem gostoso o clima aqui. De noite fiquei no lounge do bar  na margem do rio, tem umas almofadas pra gente sentar no chão,  uma fogueira, umas tochas ao redor...e depois começou uma roda de violão que rolou , além das internacionais, música tailandesa, e tinha na roda um grupo de franceses que mandou músicas francesas da melhor qualidade(adoro música francesa). Foi uma noite bem bacana.


Que noite bacana na beira do rio Pai...

No outro dia, tava saindo pra fazer outro roteiro e cruzei com o Lorenzo um italiano que conheci na noite anterior, ele também ia rodar  de motinha...e fomos juntos. Tem muita gente que viaja só, aí é comum  um convidar o outro pra fazer alguma coisa. Tipo assim, você tá no albergue, e tem um cara de bobeira, e você tá de saída...convida o cara, pra sair junto e depois se junta com uma outra turma no meio do caminho e temos uma noite muito divertida como se fossemos amigos há anos...é muito legal isso. 
Eram os primeiros dias dele na Tailândia,  ele ainda não tinha visto elefante...e ao redor de Pai tem vários criadores onde podemos fazer um passeio sem intermédio de agência, que sai bem mais barato. Aí pra acompanhar ele fiz de novo um passeio de elefante, só que desta vez o circuito foi diferente, ao invés de subir e descer montanha, andamos pelo rio Pai....foi muito doido também...tivemos uma interação bem maior com o bichão, e não tinha cadeirinha, era sentado direto no lombo...os caras treinam os elefantes para brincar na água...eles jogam um esguicho de água na gente com a tromba, se deitam ... e a parte mais divertida: brincamos de rodeio!!! O treinador dá o comando e o bicho fica chacoalhando pra te derrubar na água....a gente pula em cima dele de novo, e le derruba agente na água...foi legal demais!

Segura peão !!!!


Tem gente que vai de carro, outros de moto...
Como eu não tenho pressa..

Passamos por uns cânions, onde temos uma vista bem bonita das montanhas, depois numa cachoeira bem legal , só que a água tava muito gelada que não deu pra ficar muito tempo. Essa cachoeira tinha uns 20 metros e era rodeada por uns paredões de rocha...a água fazia um barulho muito alto que fazia  eco...por alguns instantes me transportei pras cachoeiras de Carolina no Maranhão, engraçado como isso acontece. Assim como, às vezes,  um cheiro nos leva para alguma cena lá da nossa infância, vocês já sentiram isso? Sentir o cheiro da casa da sua tia ou da sua avó em algum outro lugar...sentar  e ter como se fosse uma regressão por alguns segundos, você se vê criança correndo na casa da vovó, que emenda na cena dela tentando colocar merthiolate no seu machucado e você chorando... de repente você se toca e volta pra realidade...aí alguém pergunta... o que foi?  Você diz: nada não, tava viajando...  Senti isso andando na rua em Yogyakarta na Indonésia, vi numa esteira no chão uma senhora vendendo patchuli (uma raíz que tem um perfume muito agradável, conhecida na minha terra como Cheiro-do-Pará), peguei um maço, senti aquele cheiro...fechei os olhos...fui no Ver-o-Peso e voltei....é muito interressante isso, como os cheiros se relacionam com sentimentos em nossa mente, eles tem uma interligação tão forte e de uma forma tão subjetiva...eles ficam guardados em algum labirinto na nossa memória, e passados 10, 20 anos você sente aquele perfume  e a emoção surge de algum lugar...como uma mãe que perde um filho, podem passar 30 ou 40 anos...se ela sentir o cheiro da roupa dele em alguma camisa, certamente ela vai chorar de saudade.
 Acontece também não só com cheiros, mas com  imagens e sensações  que você se depara e  lhe  levam pra algum lugar bem distante. Em Carolina tem umas cachoiras magníficas com o mesmo formato: rochas imensas de forma semi-circular onde o estrondo causado pela queda d’agua dá uma energia no local que chega a emocionar...só quem já foi na cachoira do Santuário em Carolina vai entender o que  estou falando.


Onde é que eu tava mesmo...ah tá, no passeio em Pai !! Depois pra termirar o rolê entramos num spa muito charmoso no meio das montanhas, onde tem umas fontes termais...ficamos relaxando de molho numa piscina de água quente...minhas últimas horas em Pai e na Tailândia, pois de noite embarquei para a fronteira do Laos . Foi engraçado , o busão estava atrasado quase duas horas eu tava bem esperando....e do nada me lembrei das roupas que deixei no varal lá no bangalô!!! Fui correndo,atravessando a rua estreita onde tem um mercado noturno cheio de gente...atravessei a ponte e resgatei minhas roupas...ainda bem que teve esse atraso se não o próximo post seria “Sem cueca no Laos”....rsrsrsrs
Passear e andar de elefante cansa...nada como uma água quente pra relaxar...

6 comentários:

Eduardo Duarte de Oliveira Jr disse...

hahahahahahhahahahahahhahahahahahhahahahah....


sem coecas é f...

Eduardo Duarte de Oliveira Jr disse...

Ah! Quando ele fala em "eu amo meu pai" é pq o velho é muito 10!

Na verdade, aproveitando a viagem, somos todos muito família, meus pais tem quase 40 anos de casado, e o Rogério é o caçula de 3 irmãos... nunca, nunca ficamos um dia sequer "de mau" ou sem se falar ou com alguma mágoa por algum motivo...

Amo meus pais, irmãos, filhos... (lágrimas heheheh)

Valorizem o que temos como uma dádiva, a família.

Bjs

NADA AV disse...

Muito legal teu relato, estive na thailandia mas nao visitei essa parte norte! Logo passarei por ai novamente!! abs

Sandra disse...

Rogério, mandou muito bem na homenagem!! rs

Cada dia tô ficando mais sua fã e tô impressionada como seu estilo está melhorando dia a dia.

Esse blog vai virar livro com certeza!

Vc tá mandando muito bem.

bj

Rogério Oliveira disse...

Oi Sandra, obrigado.
Uma volta ao mundo realmente mexe com nossos sentimentos, e eu tenho me esforçado para transformar um pouco disso em palavras...
Não penso em livro não...só estou compartilhando um pouco com vocês o meu passeio !!!

Mariana disse...

Ah, coloquei um trecho do seu post sobre Pai com link para o seu blog no nosso site www.vastomundo.com.br
Espero que vc nao se importe