Pagode do careca



Vang Vieng- Laos, 30 de novembro de 2010.

De Luang Prabang desci para cá para Vang Vieng, quero cruzar todo o Laos até o sul. A maior atração da cidade é o tubing, que é descer o rio com uma bóia de câmara de pneu! O cara aluga uma bóia, e vai para um bar lá em cima do rio, tipo uns 3-4 km da cidade...esses bares são uns tablados, que a galera dança, bebe(muito), brinca de um monte de coisa: futebol na lama, vôlei de areia,  brincadeira com balão, de se balançar numa corda e pular no rio, ..., aí depois pega a sua bóia desce na correnteza do rio para o próximo bar, encosta...bebe, brinca...e aí vai...só que são vááários bares ao longo do caminho. Resultado: todo mundo porre descendo no rio...uns poucos conseguem chegar ao final, uns não se garantem no meio do caminho e vão pra margem pegar tuk-tuk de volta e outros (que foi o meu caso) ficam no 2º ou 3º  bar até de noite esquecem até que tinham bóias... Muita gente se machuca durante essa brincadeira, a gente vê muita gente e com pé quebrado, porque na hora de pular no rio, cerca de 10-12 metros de altura,  o cara porre perde o rumo e cai na pedra!!! Tem alguns casos de morte inclusive  por fratura, afogamento....
Desgraças à parte, Vang Vieng é a cidade mais agitada do Laos apesar de ser minúscula com somente três ruas principais. Fica situada entre montanhas, e o rio contorna essas montanhas. Uma paisagem muito bonita, com um clima perfeito... meu hotel ficava bem em frente às montanhas e o rio, só de ficar lá deitado na rede ou numa almofada tomando uma beerlao (cerveja mais famosa do país) já era um programaço. 
 Vista do hotel ...é uma viagem tomar um chá de manhã com esse visual. 



 Olha a altura que a galera se joga... 

 Um belo dia rodando de bike nas ruelas longe da região das pousadas, fui procurar uma barberia, apesar do pouco cabelo que me resta, tava muito cabeludo. Essa foi foda ....Depois de passar por algumas barbearias fui numa que me passou confiança, pois pra cortar meu cabelo e acertar no meu penteado exige muita habilidade... e eu busquei um profissional qualificado.  Foi engraçado...a mulher não entendia nada, tive que usar as mãos pra explicar que queria máquina 3 em cima e 1 ao redor, procurei o pente que engata na máquina no meio de uns bagulhos empoeirados, até que achei um lá que me servia, nessa hora já tinha um monte de gente na frente do salão pra ver o extra terrestre tentando uma comunicação...tudo bem, ela passou a máquina ...na hora do acabamento, de fazer a suíça...a desgraçada me fez um buraco do lado, tive que tirar a cabeça e gritar pra ela parar, no outro lado de novo...um buraco maior, fiquei igual um palhaço! Não teve jeito, mandei ela raspar tudo pra consertar a merda!!      


Não sei porque, mas não botei muita confiança nesse salão...

 Esse outro estava bem melhor, mas eu queria um ambiente um pouco mais fashion...
Olha a cara dela...ficou feliz com o resultado!!!
Escalando as montanhas do Laos


Outro dia fui fazer rock climbing (escalada na montanha) junto com uma galera muito bacana que eu passei esses dias aqui. Primeiro tivemos umas demonstrações e intruções  das técnicas e começamos com umas rotas mais fáceis. É muito doido, eu adoro atividades que exigem destreza e força, gosto de ir até meu limte. Fiz 5 escaladas, até a terceira foi moleza, a quarta foi mais difícil porque a mão tava cansada, na quinta era a rota mais longa e mais difícil ainda e a mão já tava em merda, eu não consegui chegar no topo, mais curti demais aquele momento de completo esgotamento físico no alto de 20 metros de um paredão de rocha faltando só 2 metros para o final, tinha passado por um trecho com angulação negativa que me deixou morto...aquele momento que você procura um lugar pra agarrar ...foi muito doido.   



De tarde pra relaxar da escalada fomos pra lagoa azul e uma caverna que tem próximo à lagoa. Eu não gostava muito de caverna, porque eu acho que nunca tinha ido numa bacana. Essa era enorme, andamos uns 15-20 minutos pra chegar no final, cheio de estalagmites e estalactites. Tem várias cavernas aqui, outro dia durante um rolê de bike fui numa outra também enorme mas tava escurecendo eu tava sem lanterna e não deu pra ir longe. De noite foi bacana, tinha um figura na nossa galera...o Jakes,que tinha um instrumento muito parecido com cavaquinho com cordas de nylon,  o cara se amarra em música e por onde ele passa ele compra um instrumento típico e aprende a tocar...e nessa noite eu peguei e mudei para a afinação do cavaquinho, improvisei uma palheta...e cantei uns pagodes lá no hotel...foi muito bacana fazer pagode no Laos!! O Jakes se amarrou, ficou doido pra ir pro Brasil pra comprar um cavaquinho, mas avisei ele que pra gringo pegar a batida de samba ia demorar um bocado...
Gostei muito de Vang Vieng: fiz coisas que nunca tinha feito, vi coisas que nunca tinha visto e comi na rua coisas fedorentas que tive que fazer careta. Adoro isso. 
Na lagoa azul...o Kojak se preparando para um triplo mortal carpado.

O da esquerda: Tiago, um potuguês de Lisboa...me ensinou um monte de expressões usadas em Portugal, é muito engraçado, fiquei rindo o dia inteiro!  ///  O do centro: Kojak, o melhor cavaquinista do Laos //// O da direita: Jakes, americano, olha a pinta do camarada...gente finíssima.





Adoro fotografar as crianças do Laos, elas são tão expressivas...


Queria mandar essas fotos para algum concurso de fotografia.









6 comentários:

Kahlyne disse...

Brincar com boia de câmara ai é a sensação e aqui é coisa de farofeiro...que coisa né!?
ah...adorei seu estilo "monge budista", tua careca ta brilhando!

anandinhagallo disse...

ei tio rogerio,cuidado p nao te confundirem com um monge,com essa careca toda vc ta igualzinho.

anandinhagallo disse...

tuas fotos tao lindaaaasss

anandinhagallo disse...

eiiii que lago lindo

Kahlyne disse...

e esse limpa vidros no salao onde passastes esse "presto barba" na cabeça foi pra lustrar a careca!?

Tati disse...

Queria um profissional qualificado? Hahahahaha morri aqui.